Domingo, 19 de Setembro de 2010
Vilarinho da Furna está de luto - IX

Olá Paulo,
Obrigado pelo contributo.
Em Vilarinho da Furna, desde há dois anos a esta parte, temos trabalhado,
para os fogos controlados e limpeza de matos, com uma excelente equipa
(passe a publicidade) da Associação Florestal do Cávado, com a supervisão
dos extraordinários Técnicos do Parque Nacional da Peneda-Gerês.
Manuel Antunes

NB - Esta mensagem está escrita segundo o Novo Acordo Ortográfico da Língua
Portuguesa, exceto nas gralhas e citações.
----- Original Message -----
From: "Paulo Alexandre Martins Fernandes" <pfern@utad.pt>
To: "AMBIO" <ambio@uevora.pt>
Sent: Tuesday, September 14, 2010 8:38 AM
Subject: Re: [ambio]RES: RES: Vilarinho da Furna está de luto


Henrique,

No território sob gestão pública o fogo controlado expande-se na presença de
serviços florestais (ou de gestão de áreas protegidas) com forte capacidade
operacional, como nos EUA e Austrália, e que deixámos de ter há mais de 20
anos. Em áreas privadas requer gestão profissional da floresta e a
existência de empresas que prestem o serviço de queima, como na Florida
(apesar dos serviços do estado também desempenharem um papel importante).
Creio que com a capacidade de intervenção actual se poderia chegar aos 5000
ha anuais, num ano com condições meteorológicas favoráveis, o que nos
colocaria a par de França, onde a área de f.c. por vezes supera a área de
incêndio. Se o nosso dispositivo de combate a incêndios soubesse tirar
partido da gestão de combustíveis (o que não sucede actualmente) creio que
com 20 a 30 mil ha de f.c por ano conseguíriamos bons resultados. Note-se
que na região do Mundo com melhor desempenho no que toca a evitar grandes
incêndios (SW Austrália) a área anual de f.c é cerca de 4x superior à
superfície percorrida por incêndios. Independentemente dos recursos
financeiros disponíveis, os obstáculos mais óbvios à expansão do f.c. são os
poucos técnicos a operar (talvez cerca de 10% do nº total de técnicos com
formação específica para queimar) e o reduzido nº de planos de queima que
são submetidos.

P. Fernandes




publicado por MA às 12:41
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Assembleia Geral d'AFURNA

Museu Etnográfico de Vila...

Conferência no CER - Cent...

Assembleia Geral d'AFURNA...

António Campos - Filme so...

Ainda sobre o Mestrado do...

Mestrado sobre Vilarinho ...

Parque de Merendas de Vil...

Assembleia Geral d'AFURNA

A Barragem de Vilarinho d...

arquivos

Agosto 2017

Julho 2014

Março 2014

Agosto 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Outubro 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Agosto 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Rio Homem - II

A Gente de VILARINHO DA F...

Centenário de Miguel Torg...

links
blogs SAPO
subscrever feeds